Nós somos a mais jovem editora a realizar projetos literários inovadores que interferem na formação dos leitores e na sociedade

Criação da jornalista e escritora Simone Paulino, nós somos hoje a mais jovem editora brasileira a realizar projetos literários inovadores, nos quais se destacam a qualidade editorial e gráfica, e principalmente a missão de interferir na formação cultural dos leitores e na sociedade à qual pertencemos, por meio da articulação transparente, democrática e inclusiva de parceiros que também compartilham deste ideal.

O nosso princípio básico é o de que um livro, como quase tudo de bom que se faz na vida, é uma construção coletiva, fruto do encontro de várias subjetividades, e não apenas uma expressão egocêntrica. Livro é cultura! E cultura não se faz sozinho. Vamos ser plurais, democráticos, inclusivos, afetivos. Princípio este que se reflete também na concepção da marca – uma palavra única, de três letras, mas indivisível, com um centro aberto no qual as pessoas e as ideias poderão entrar.

Nascemos com a proposta de lançar luzes à produção literária brasileira e estrangeira, uma vez que acreditamos ser a literatura um direito humano, como bem apontou Antonio Candido, sem que para isso existam fronteiras. Dar voz à literatura brasileira em países do mundo inteiro e trazer obras relevantes para que o Brasil conheça é o nosso objetivo e, em busca desse intercâmbio cultural e intercontinental, iniciamos a nossa jornada com a travessia atlântica, marcando presença em países da Europa, como França e Itália.

No primeiro ano de atuação, lançamos seis títulos, com ênfase em duas linhas editoriais – literatura contemporânea adulta e infantojuvenil –, embora estejamos abertos para a publicação de outras obras que estejam afinadas com a cultura da Editora. Pretendemos apostar na edição de obras inéditas de autores contemporâneos reconhecidos pela crítica brasileira e internacional, e também na deflagração de novos nomes cuja produção é relevante, e que têm o objetivo de formar o gosto do leitor. A curadoria será realizada pela nossa diretora editorial, Simone Paulino, em conjunto com editores, ilustradores e designers parceiros.

O título inaugural do catálogo e pedra de toque da Editora, Eu sou favela, coletânea de nove contos de autores brasileiros contemporâneos, representa uma amostra muito precisa do que será o nosso foco e de como concebemos a literatura, com seu potencial transformador de nós mesmos e da nossa sociedade.

Missão

Nossa missão é conceber e difundir projetos literários inovadores que interferem na formação cultural dos nossos leitores e na sociedade à qual pertencemos, por meio da articulação transparente, democrática e inclusiva de todos os atores que fazem parte desse processo.

Visão

Nós queremos estar entre as três editoras nacionais consideradas referência em literatura contemporânea adulta e infantojuvenil, em quem os leitores mais confiam pela curadoria editorial e qualidade gráfica das publicações.

Valores

  • Nós acreditamos na literatura como direito humano que leva à reflexão, mobilização e transformação social.
  • Nós temos a colaboração e a humanização como base do nosso processo criativo.
  • Nós concebemos o conhecimento coletivo como impulso para projetos editoriais inovadores.
  • Nós respeitamos a singularidade e valorizamos a alteridade.
  • Nós priorizamos a transparência de todo o processo que envolve o livro para todos os que nele estão envolvidos.